Contágio

Como ocorre o contágio?

Redação: Herpes Sem Crise /
Atualizado em: 12 de Maio de 2021 às 11:08
Colaboraram neste conteúdo: Dra. Analia Viana Dermatologista | CRM 52906654 Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro Membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Como ocorre o contágio?

É comum ter dúvidas sobre como ocorre o contágio do herpes, por isso vamos falar um pouco mais sobre esse assunto.

O herpes simples é uma doença que pode aparecer nas mais variadas partes do corpo, mas, principalmente, nos lábios e na região genital. Cada um desses locais é normalmente associado a um tipo de vírus específico: o HSV-1 tende a se manifestar nas infecções dos lábios, boca e face, enquanto o HSV-2 costuma atingir os órgãos genitais.

Esses vírus são transmitidos por meio do contato direto com a pele ou secreções de uma pessoa infectada, ou seja, por meio do beijo, das relações sexuais, do atrito e até mesmo do compartilhamento de objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, etc., já que o vírus consegue sobreviver algumas horas fora do corpo. Após entrar no organismo, o vírus fica localizado nas terminações nervosas, que são o ‘raminho’ final de um nervo e, geralmente, onde houve a porta de entrada (pequeno trauma). Por isso que as reincidências costumam ser sempre na mesma região.

A transmissão é maior na presença de feridas, mas o vírus pode ser transmitido mesmo sem lesões ativas. Dessa forma, compartilhar batom, talheres ou beijar, no caso do herpes oral, ou ter relações sexuais desprotegidas com alguém com o vírus, no caso do herpes genital, pode resultar no contágio mesmo sem a presença de lesões.

No caso do sexo oral, tanto a presença de feridas na região genital quanto nos lábios são fatores de risco. Apesar de o herpes labial ser de um tipo diferente do herpes genital, ambos podem ser passados de uma região para a outra. Por isso, quando há pelo menos uma dessas lesões, a prática é desaconselhada.

Há também a possibilidade de se autocontaminar ao tocar a lesão labial e, em seguida, sem lavar as mãos, tocar outras partes do corpo como nariz, olhos e genitália.  Por esse motivo, quem está com herpes deve redobrar os cuidados com a higiene, mantendo as mãos sempre limpas com água e sabão, além de realizar o tratamento adequadamente.

É importante lembrar que nem sempre o contágio com o vírus resulta em algum sintoma. É possível tê-lo e, ao mesmo tempo, não manifestar nenhuma ferida. Estudos apontam que cerca de 90% da população mundial já teve contato com o vírus herpes simples tipo 1, mas somente entre 20% e 40% das pessoas chegam a ter sintomas.

Você Sabia?

Atenção

Atualização da Política de Privacidade

O Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. se preocupa com a sua privacidade e quer que você esteja familiarizado com a forma como coletamos, utilizamos e divulgamos suas informações.

Coleta de Informações:

Alguns dados pessoais podem ser solicitados para que você se beneficie de nossos serviços ou programas. Sempre que obrigatório por Lei, seu consentimento será solicitado. Você também poderá exercer seus direitos em relação a seus dados por meio do nosso Canal de Comunição.

Segurança:

Empregamos os melhores esforços para respeitar e proteger seus dados pessoais contra perda, roubo, vazamento ou qualquer modalidade de uso indevido, bem como contra acesso não autorizado, divulgação, alteração e destruição.

Canal de Comunicação:

Para assuntos exclusivamente relacionados à privacidade de dados, clique aqui.

Para outros assuntos, clique aqui.

Política de privacidade, clique aqui.